Foto: Marcos Corrêa/PR

Uma reunião que estava agenda desde julho entre os poderes Executivo, Legislativo e Judiciário foi cancelada pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux. O episódio aconteceu após os ataques do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ao ministro Alexandre de Moraes que acolheu uma notícia-crime do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) e determinar a inclusão do chefe do Executivo no inquérito das fake news.

"Sua Excelência [Bolsonaro] mantém a divulgação de interpretações equivocadas de decisões do plenário, bem como insiste colocar sob suspeição a higidez do processo eleitoral brasileiro. Diante dessas circunstâncias, o STF informa que está cancelada a reunião outrora anunciada entre chefes de Poderes, entre eles o presidente da República", disse Fux, na tarde desta quinta-feira (5).

Fux disse ainda que Bolsonaro tem reiterado ofensas e ataques a integrantes da Corte, em especial os ministros Luís Roberto Barroso e Alexandre de Moraes. "Quando se atinge um dos integrantes, se atinge a Corte por inteira. (...) Diálogo eficiente [entre Poderes] pressupõe compromisso permanente com as próprias palavras, o que infelizmente não temos visto no cenário atual", disse o presidente do STF.