Foto: Thomaz Silva/Agência Brasil

Um áudio circulando nas redes sociais que teve sua autenticidade confirmada pelo ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, prova que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) não apoia a paralisação dos caminhoneiros. Segundo ele, o movimento prejudica a economia e não ajuda a solucionar os problemas.

"Fala para os caminhoneiros aí, são nossos aliados, mas esses bloqueios atrapalham a nossa economia. Isso provoca desabastecimento, inflação, prejudica todo mundo, em especial os mais pobres. Então, dê um toque aí para os caras, se for possível... para liberar, para a gente seguir a normalidade", diz Bolsonaro no áudio que pode ser ouvido abaixo.

Após a circulação do áudio de Bolsonaro sobre a paralisação dos caminhoneiros, Tarcísio Gomes de Freitas reforçou o pedido do presidente para que os envolvidos desistam dos bloqueios das estradas.

Ele explicou que muita gente está questionou se um áudio do presidente da República nos grupos de caminhoneiros que vazou é real, e se é atual. "Bom, esse áudio é real, de hoje, e mostra a preocupação do presidente com a paralisação", disse o ministro.

"Essa paralisação ia agravar efeitos, na economia, inflação, e ia impactar aos mais pobres, os mais vulneráreis. Uma paralisação traria desabastecimento, prejudicando a população. Há a preocupação de todos com a melhoria da situação do país, mas a gente não pode tentar resolver um problema criando outro. Daí a preocupação do presidente da República. Então peço a todos que ouçam, escutem, a palavra do presidente. No áudio mesmo, o presidente fala que a solução vai acontecer através do diálogo entre as autoridades. Então vamos confiar nessa condução, no diálogo. Vamos em frente", disse Tarcísio Gomes de Freitas.

De acordo com o Ministério da Infraestrutura, foram registrados ao menos 117 bloqueios e tentativas de bloqueio em rodovias de 15 estados, entre eles o Paraná.