Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux, disse durante discurso de abertura dos trabalhos do judiciário na tarde desta quarta-feira (8) que as manifestações do dia 7 de setembro ocorreram dentro do que pede a democracia brasileira e elogiou a postura dos manifestantes e o trabalho dos policiais, governadores e todos os envolvidos nas comemorações da independência

Segundo Fux, cartazes e palavras de ordem veicularam muitas críticas e ofensas aos membros da Corte. Ele ainda citou as falas do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). De acordo com o ministro, o Supremo Tribunal Federal, segundo ele, não aceita palavras de desrespeito e ofensa à honra dos ministros e também não admite a ninguém incitar a população a propagar discursos de ódio ao magistrado e outras instituições, que em sua opinião são práticas antidemocráticas, ilícitas e intoleráveis.

"As democracias verdadeiras não admitem que se coloque o povo contra o povo ou o povo contra suas instiuições", disse o ministro Luiz Fux. Ele afirmou ainda que o verdadeiro patriota não fehca os olhos para os probelmas reais e urgentes do país. 

"Esse Supremo tribunal Federal jamais aceitará ameças à sua independência", afirmou Fux no início de seu discurso na tarde desta quarta-feira.  Ninguém fechará essa Corte. Nós a manteremos de pé com suor, perseverança e coragem", garantiu.

Acompanhe abaixo: