Pular para o conteúdo principal

Varejistas adotam novas estratégias para conquistar consumidores no e-commerce

Em janeiro de 2024, as vendas no varejo brasileiro cresceram 2,5%, mais do que o esperado, de acordo com dados divulgados nesta quinta-feira (14) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Outro levantamento mostrou que, atualmente, existem hoje 1,9 milhão de lojas de comércio eletrônico em todo o país. Sendo um dos setores mais dinâmicos e em rápida evolução no Brasil, o e-commerce apresenta desafios únicos para empresas de médio e grande porte que esperam ganhar destaque e participação de mercado.

As tendências em mudança, as preferências dos consumidores e as novas tecnologias significam que as regras do comércio eletrônico são constantemente reescritas; e com um número crescente de brasileiros passando cada vez mais horas online por dia, todas as empresas, pequenas e grandes, estão competindo para captar a atenção do próximo consumidor e converter essa atenção em venda.


“As regras do comércio eletrônico estão mudando tão rapidamente que é difícil

acompanhar”, comenta Marcelo Costa, gerente da Sellesta no Brasil. “Nossa pesquisa de

mercado mostrou que, no Brasil, os fornecedores enfrentam a concorrência de pelo menos

dez marcas. Além disso, há também o aumento na quantidade de brasileiros online. Ou seja, é mais importante do que nunca colocar os anúncios de seus produtos no lugar certo,

seja na Amazon, no Mercado Livre ou no Google Ads.”


A boa notícia é que, com a chegada das ferramentas de Inteligência Artificial (IA) e Machine Learning (ML) para o comércio eletrônico, as médias e grandes empresas podem agora turbinar suas campanhas omnichannel com serviços de gerenciamento de anúncios de ciclo integral, e expertise a nível de agência. Como o mercado de comércio eletrônico deverá saltar de R$ 205 bilhões em 2024 para R$ 273 bilhões em 2027, a concorrência ficará mais intensa - e as empresas que investem em visibilidade online agora continuarão a se beneficiar de suas posições vantajosas, enquanto o mercado se expande.


“Vimos empresas que passaram dificuldades para atingir o ROI/ACoS (custo de publicidade de venda) desejado por causa de recursos insuficientes e que depois atingiram sucesso ao usar IA generativa avançada para lançar anúncios da Amazon e do Mercado Livre junto a anúncios de pesquisa do Google, otimizando conversões e obtendo melhores resultados de vendas dos produtos. O Custo Total de Venda de Publicidade (TACoS) da Amazon de alguns dos nossos clientes diminuiu 19%, com as vendas orgânicas aumentando 26%”, explica Marcelo.


No Brasil, as compras em marketplaces, como Amazon e Mercado Livre, deverão atingir a marca de R$ 205 bilhões até o final deste ano. E como os brasileiros passam em média quase dez horas por dia na internet (o segundo maior tempo no mundo), os vendedores do e-commerce precisam ser capazes de converter essa atenção em vendas da maneira mais eficaz possível. “Publicidade omnichannel inteligente é fundamental. Ao mesmo tempo, é importante observar as novas tendências impulsionadas pelas redes sociais e ter visibilidade nos sites onde as pessoas estão fazendo essas compras’’, afirma Marcelo.


De acordo com a própria pesquisa de mercado da Sellesta, pouco mais da metade (56%) dos gestores de marketing online no Brasil têm acesso a informações diárias sobre

tendências de mercado, e apenas 15,4% analisam diariamente as ofertas online de seus

concorrentes (descrições, preços, promoções, etc). “Montar campanhas publicitárias

costumava gastar tempo e dinheiro e exigia monitoramento constante, algo que nossa

pesquisa de mercado mostrou que não é viável para muitos profissionais brasileiros de

comércio eletrônico”, acrescenta Marcelo. “Mas com as ferramentas certas, os vendedores podem configurar campanhas publicitárias de ciclo completo de forma rápida e fácil, combinando o poder da IA com a assistência prática de nossos gerentes experientes’’.


Marcelo Costa prevê que, em 2024, veremos um aumento nas médias e grandes empresas

online, unindo o poder da IA e a experiência do mercado para tirar partido das novas regras

para o comércio eletrônico. Ele conclui: “Os que vão prosperar são aqueles que

aproveitarem as tecnologias mais recentes para as suas campanhas publicitárias

inteligentes, estabelecendo uma posição forte no mercado, o que lhes permitirá vencer a

concorrência e transformar a crescente atenção do consumidor em mais vendas”.


Sobre a Sellesta


A Sellesta é uma consultoria de anúncios voltados para e-commerce que usa IA para ajudar

empresas a aumentar as vendas em mercados e lojas online.Através de campanhas publicitárias eficazes e personalizadas para o cliente, a Sellesta aumenta a receita para empresas do setor em marketplaces líderes como Amazon e Mercado Livre. O uso estratégico de tráfego externo pela Sellesta, como Google Ads, impulsiona efetivamente as vendas em marketplaces ou em e-commerces individuais. A Sellesta também fornece dados de pesquisa de mercado eficazes para Amazon e Mercado Livre, capacitando as empresas a tomar decisões mais precisas num setor em constante crescimento.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Internet gratuita em Guaratuba: Veja a relação dos pontos com Wi-Fi na cidade

Tapeçaria Alemão inova com sustentabilidade no mercado de couro automotivo

Fazenda Rio Grande: Temporal derruba árvores e danifica festa do Churrasco